Tribuna em Foco -...
Tribuna em Foco - Por Gili Perin e Fernando Von Noble

Coluna

Tribuna em Foco - 23 de Fevereiro de 2018

23 de Fevereiro de 2018
Publicado em: 26 de Fevereiro de 2018

A maioria das mulheres se mantém atentas aos mínimos detalhes quando o assunto é estética, bem estar e auto estima. E algo que tem atraído muito a atenção e o cuidado das mulheres são as sobrancelhas. Pensando nisso, a empresária Karine Rezende abriu em Cacoal uma unidade da Sobrancelhas Design, uma franquia especializada em design e recuperação de sobrancelhas danificadas, através da sua linha exclusiva de produtos. A Sobrancelhas Design oferece, entre outros serviços, epilação facial com linhas de algodão orgânico, além de sua própria marca de “Make-Up”, produzindo aquelas que querem brilhar nos eventos sociais. Além disso, estão à disposição diversos kits para tratamento. Os agendamentos de horários podem ser feitos pelos telefones 3441.1259 / 99982-4242, ou ainda pelo aplicativo SD Mobile. Em Cacoal, a franquia está localizada na Rua Antônio Deodato Durce, nº1477, no centro. Mais informações sobre os serviços e produtos podem ser obtidas pelo site www.sobrancelhasdesign.com.br

 

O jovem Ubiratan Suruí e sua mãe Kabena Suruí, acompanhados do cineasta brasileiro Luiz Bolognesi, estiveram presentes no lançamento mundial do documentário Ex-Pajé, no Festival de Berlim, na Alemanha, dia 17. O longa mostra o drama contemporâneo dos povos indígenas a partir da história de Perpera, o antigo pajé da tribo, que perdeu sua função com a chegada dos brancos, e a evangelização dos indígenas. Após o lançamento do documentário no Festival de Berlim, foi divulgado um Manifesto de Povos e Lideranças Indígenas do Brasil que propõe um país com mais tolerância e respeito, e que critica o etnocídio.

 

Em 2016, o diretor e produtor Luiz Bolognesi e sua equipe passaram quatro semanas em Rondônia, junto aos Paiter Suruí. Em uma entrevista, o cineasta afirmou que mais que a satisfação pessoal, a possibilidade de que o tema do documentário fosse debatido em diversos países era o que mais lhe importava. “O filme é muito sutil, mas o fato dos curadores de Berlim, que assistem a mais de três mil filmes, terem gostado significa que a obra tem valor universal e poder de se comunicar com públicos distintos”.

 

Em conversa com Ubiratan Surui pelas redes sociais, o jovem indígena me disse que o filme deve ser exibido em Cacoal, na aldeia Lapetanha, já em março. A expectativa é que através de uma parceria, exista também a possibilidade de exibir o nos cinemas de Cacoal e de outros municípios de Rondônia. Então já fica o nosso pedido aos proprietários de todos os cinemas de Rondônia que acolham a ideia, valorizem a cultura indígena e possibilitem aos rondonienses assistir ao documentário Ex-Pajé nas salas de cinema de todo o estado!!!

 

No dia 20 de fevereiro, quem comemorou aniversário foi a Célia Klein, mas os presenteados foram os colegas de trabalho da coordenadora pedagógica da CRE/Cacoal. A Célia preparou um bolinho especial para os amigos que, convivem diariamente e se dedicam à educação pública estadual. Parabéns!!!



Fonte: Giliane Perin
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais de Tribuna em Foco - Por Gili Perin e Fernando Von Noble