Francisco Xavier
Francisco Xavier

Coluna

Coluna do Xavier

COLUNA DO XAVIER: "CACOAL: AS ELEIÇÕES, AS CAMPANHAS E OS NEÓFITOS..."

Coluna do Xavier de 24 de janeiro de 2020
Publicado em: 24 de Janeiro de 2020

A população de Cacoal certamente já conhece alguns dos nomes que estarão nos bairros, nas ruas e residências, além de todas as linhas rurais, a partir de abril (ou bem antes), falando com os cacoalenses e prometendo resolver todos os problemas da cidade. Além dos nomes já conhecidos e dos atuais mandatários, com certeza, haverá uma infinidade de outras pessoas menos famosas na disputa. A tendência,  neste ano, é que os candidatos tratem de todos os assuntos que o eleitor desinformado adora ouvir em campanha, deixando de lado apenas as verdadeiras  atribuições dos vereadores. Aliás, o eleitor tem uma simpatia inexplicável pelos candidatos a vereadores e prefeito  que falam de projetos como se fossem candidatos a governador ou presidente da República. E a "Nossa Amada Cacoal" tem muitos desses candidatos...
O eleitor brasileiro sabe que saúde, educação, emprego e segurança são realmente os grandes problemas e os grandes desafios dos municípios, dos estados e da União. Entretanto, milhões de brasileiros desconhecem completamente a forma como esses temas devem ser materializados nas diferentes esferas de poder. É justamente aí que entra o candidato inescrupuloso e estelionatário, porque existe uma similaridade muito grande entre as trevas da desinformação e as campanhas eleitorais. O eleitor desinformado não resiste aos candidatos a vereadores que pregam a geração de emprego, a instalação de indústrias no município e a construção de escolas, hospitais e espaços de cultura... Mas o eleitor não faz a menor ideia do que significa essas propostas e as atribuições de um vereador... Existem eleitores tão burros a ponto de acreditar em candidatos a vereadores que prometem trazer indústrias... Basta o eleitor parar e pensar: se essa história fosse verdade, em três anos, Cacoal teria 12 novas indústrias... É tão simples!!!!
O contribuinte desatento também não percebe que  muitos problemas vividos pela população dependem de projetos de leis muito simples e que fazem parte das atribuições dos vereadores. E por que as coisas não acontecem? Porque os vereadores abrem mão de exercer o mandato. O Regimento Interno da Câmara é completamente desatualizado e fora da realidade; a Lei Orgânica de Cacoal é uma bagunça; o Plano Diretor da cidade tem erros tão absurdos que tratam a cidade como se fosse uma vila de três mil habitantes... Isso apenas para falar apenas  de algumas normas municipais. A função principal dos vereadores (é para isso que são eleitos) é elaborar novas leis que beneficiem a coletividade e propor alterações nas normas que, por alguma razão, ficaram desatualizadas. E por que os vereadores não fazem revisão dessas leis? Alguns nem sabem que elas existem; outros sabem, mas nunca leram; outros leram, mas não entenderam; outros não tem interesse nenhum em mudar nada; e existem dois ou três que tentam sugerir, mas não encontram apoio dos outros. Além da função de legislar, os vereadores possuem a função de fiscalizar a aplicação de recursos públicos. Muitos vereadores não fazem a menor ideia do que significa isso. Alguns imaginam que fiscalizar é fazer fotos perto de máquinas ou em estradas. Outros acham que fiscalizar é ligar para um secretário e pedir para tapar um buraco de rua... Quanta desinformação e alienação!!!!!
E uma coisa não podemos esquecer: quando a cidade tem uma câmara ruim, o Executivo será ruim; quando a cidade tem um Executivo ruim, a câmara será ruim!!! Isso é inevitável!!!! Logicamente que não precisa ser mágico e muito menos o vidente que faz previsões  sobre mandatos de políticos de Cacoal na TV para saber que o resultado dessa mistura causa prejuízos incalculáveis para toda a população. No caso de Cacoal, não é possível afirmar, com precisão, onde há mais problemas, porque a prefeita declara amor incondicional à cidade e sabemos que nem todos os vereadores são ineptos. Mas negar a existência de muitos problemas seria, no mínimo, bajulação, para ser eufemista. Se os neófitos das campanhas deste ano forem eleitos para fazer a mesma coisa que se verifica hoje, não faz nenhum sentido pregar o novo e novas práticas. Aliás, pelo menos alguns neófitos já em campanha para prefeito e vereador pregam o novo, o zelo pelas famílias  e os bons, porém as práticas são igualmente antigas e abomináveis.
Assim que eu tiver um tempo, vou consultar os dois filósofos da honestidade, para saber melhor sobre um candidato a prefeito que circula na cidade, há cerca de dois anos, prometendo escolas militares, emprego, segurança, moradia e várias outras coisas que todo mundo sabe que não passam de conversa furada. O mais curioso é que há diversas lideranças religiosas ajudando pregar esse estelionato eleitoral, como se todos os cacoalenses fossem eternos apoiadores de políticos hipócritas e inescrupulosos...Tenho dito!!!

 



Fonte: Francisco Xavier - Professor da Rede Estadual e Articulista
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais de Francisco Xavier