Francisco Xavier
Francisco Xavier

Coluna

Coluna do Xavier

CACOAL: A CÂMARA, AS LEIS E O AMOR...

CACOAL: A CÂMARA, AS LEIS E O AMOR...
Publicado em: 25 de Outubro de 2019

CACOAL: A CÂMARA, AS EMENDAS E A TECNOLOGIA...
O município de Cacoal é uma das mais belas cidades de Rondônia e isto pode ser constatado por quem tiver interesse. A Capital do Café possui boas opções de lazer, turismo, culinária, ensino superior, saúde e outros importantes setores. Esses e outros fatores e fatos fazem desta urbe um dos lugares de Rondônia com a melhor qualidade de vida do estado. Entretanto, é muito curioso verificar que Cacoal tenha essa condição e tenha a câmara de vereadores que tem atualmente. Mas não existe nenhuma dificuldade para explicar o fenômeno: com suas justas exceções, a população não merece essa câmara...
As pessoas que estavam no plenário da Câmara Municipal de Cacoal, na sessão de segunda-feira, as pessoas que acompanham as sessões, utilizando meios tecnológicos, e as pessoas que conhecem os discursos fajutos de diversos vereadores cacoalenses irão entender claramente o antelóquio registrado por mim e eventuais episódios relacionados com os fatos. Sinceramente não é possível imaginar que algum vereador acredite que o contribuinte vai se convencer de que é verdade essa conversa furada, utilizada enésimas vezes por vereadores, para tentar justificar diárias sob a alegação de que as viagens e as diárias têm como motivo emendas que eles “foram buscar” em algum lugar. É preciso ser muito onagro para acreditar nisso!!! É preciso ser usuário de muito óleo de peroba para pregar isto!!! É ser muito elegante para aceitar essa tese!! No quesito elegância, o vereador Paulo Duarte está há anos luz da minha realidade. Ele teve uma elegância incomensurável para comentar o assunto, quando subiu à tribuna. Paulinho apenas disse que trabalhava de forma diferente e que, quando presidiu o legislativo mirim, procurou dar aos vereadores as condições para exercerem seus mandatos. Resumindo: Paulinho do Cinema quis dizer que não é crime receber diárias e que cada vereador faz aquilo que quer com sua consciência. Eu confesso que me tornei mais admirador do vereador, porque ele discordou da farra, sem entrar no cerne da anomalia...
A legislação brasileira garante aos vereadores o direito de receber diárias. Isto é fato!!! A problemática da coisa não está nisto. O que causa asco é ver tantos vereadores mentindo que usam diárias para “buscar recursos” como se isto fosse a mais absoluta verdade do universo. Não é verdade!!! Os dois deputados estaduais de Cacoal possuem escritório em Cacoal; a deputada Jaqueline Cassol possui escritório em Cacoal; os deputados de outras cidades, que veem Cacoal apenas como um reduto eleitoral, em período de campanha, possuem assessores em Cacoal; a coisa mais comum é encontrar deputados que são de outras cidades em Cacoal... Não há como aceitar esse argumento de que alguém sai de Cacoal, recebendo fortunas semanais em diárias, com a desculpa de “buscar recursos”. Isto é zombar da cara do contribuinte!!!! Os vereadores podem justificar suas diárias, dizendo que foram fazer cursos, que foram ao Tribunal de Contas, que foram participar de algum encontro de vereadores, que foram a Porto-Velho conversar com os vereadores da capital, e vários outros argumentos. A legislação garante a eles o direito de receber diárias para fazer isso. Agora, tentar “explicar” que foram “buscar recursos” é mentira das mais descabidas do universo político. Minha maior preocupação, neste caso é saber se os vereadores acreditam nisso. Se eles falam apenas por falar, eu fico mais aliviado, porém não podemos esquecer que o estágio mais profundo de um mentiroso é quando ele próprio passa a acreditar nas coisas que prega...
Os vereadores estão desempenhando a função dos deputados. Que vergonha para os deputados!!! Coitados dos nossos vereadores!! Eles estão deixando de fazer o trabalho deles, que é criar (ou alterar) leis e fiscalizar a execução orçamentária do município, para fazer o papel dos deputados. Tomem vergonha, senhores deputados!!! Na prática, ao dizer que precisam ir a Porto-Velho “buscar recursos”, os vereadores estão tentando convencer os cacoalenses de que não conseguem localizar os deputados ou seus assessores em Cacoal. Os deputados de Cacoal podem ser acusados de analfabetos, ineptos, apedeutas, omissos e várias outras adjetivações. Mas dizer que eles não frequentam Cacoal seria muita injustiça. Eu não sou obrigado a acreditar nos deputados de Cacoal, mas isso não pode servir de motivo para dizer que eles sumiram da cidade. Temos que ser justos: eles estão em Cacoal várias vezes durante o mês. Além disso, existe o telefone, oemail, o uatizápi, o instagram, o feicibuque, as inaugurações de ordem de serviço, os parentes dos vereadores nomeados em gabinetes de deputados, os desfiles de miss-não-sei-o-quê, os jantares, os almoços, os cafés e uma infinidade de canais pelos quais os vereadores podem se comunicar com deputados. É muito controverso que eles abram mão de tantos canais e optem pelo canal das diárias injustificadas...
Na sessão de segunda-feira, inclusive, um dos vereadores chegou a declarar que conseguiu “quase” 500 mil de emendas, com o deputado Pujante, para asfaltar quatro ruas de Cacoal. Quatro ruas!!!! Qualquer pessoa que acompanha licitações sabe que o preço médio de um quilômetro de asfalto fica em torno de R$ 800.000,00. Como que alguém pode acreditar que “quase” 500 mil seriam suficientes para asfaltar quatro ruas??? No tempo dos dois filósofos da honestidade, um km de asfalto já custava quase um milhão... Enquanto os vereadores cacoalenses continuarem brincando de exercer mandato e brincando de ser deputados, a população da antiga Nova Cassilândia continuará  tendo, apenas para citar um exemplo,  uma câmara cujo regimento interno data de 1984, quando o Exército ainda tinha coronéis e generais de verdade e quando não havia os recursos tecnológicos que existem hoje, no campo da comunicação... Tenho dito!!!!

 



Fonte: FRANCISCO XAVIER GOMES Professor da Rede Estadual e Articuli
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais de Francisco Xavier