Boca Maldita
Boca Maldita

Coluna

Boca Maldita de 29 de Novembro de 2019 - ANIVERSÁRIO DE CACOAL

Boca Maldita de 29 de Novembro de 2019 - ANIVERSÁRIO DE CACOAL
Publicado em: 29 de Novembro de 2019

ANIVERSÁRIO DE CACOAL. Na última terça-feira, o município de Cacoal comemorou 42 anos de emancipação política e administrativa. Diversas homenagens foram feitas à Capital do Café, seja pela administração atual, seja por pessoas que vivem na cidade há muitos anos e até mesmo as que moram poucos anos. Na realidade, Cacoal é um dos melhores lugares da região Norte para viver e isto pode ser comprovado por qualquer instituto que realiza pesquisas sobre qualidade de vida. Claro que em virtude de alguns problemas administrativos, que acontecem em qualquer administração, a população reclama de diversas situações. Mas, em um contexto geral, a cidade vai bem e certamente pode evoluir muito mais nos próximos anos. Parabéns ao município de Cacoal e a sua população!!!!!

HOMENAGENS POLÍTICAS. Durante as festividades de comemorações do aniversário de Cacoal, a prefeitura resolveu fazer uma homenagem a todas as pessoas que já ocuparam o cargo de chefe do Executivo em Cacoal. Assim, diversos ex-prefeitos e prefeitas receberam condecorações e placas de reconhecimento pelo desempenho que tiveram no cargo. Por diferentes razões, nem todos os homenageados estiveram presentes, como é o caso do antecessor da prefeita Glaucione Rodrigues. O ex-prefeito Francesco Vialetto vive hoje na Itália em missão religiosa e não dispõe de tempo para atender às muitas homenagens que são feitas a ele em Cacoal. 

SUELI ARAGÃO. Entre as pessoas homenageadas, compareceu às homenagens a ex-prefeita Sueli Aragão que ocupou o cargo antes do Padre Franco. Sueli foi muito assediada durante as andanças que fez em Cacoal esta semana e despertou até ciúmes políticos em eventuais adversários que imaginavam a volta dela às disputas políticas na Capital do Café. Entretanto, as pessoas que se incomodaram com a visita da ex-prefeita ao município podem ficar tranquilas. Sueli Aragão vive atualmente em Brasília, onde se dedica a cuidar dos netos e deve ficar um bom tempo fora das disputas eleitorais. Além de não ter interesse em disputar eleições municipais, ela teria que resolver algumas situações jurídicas, caso pretendesse voltar à vida pública pelo voto, situações que após a homenagem que recebeu, dizia à imprensa, que esta pagando por pecado que não cometeu e essas injustiças fizeram com que ela abandonasse de vez a política. Tudo indica que ela, que fez e tem muito carinho  por Cacoal, vai mesmo é ficar apenas acompanhar os fatos. Ah! Os ciúmes ganharam um tom mais exaltado, quando Sueli Aragão visitou um canal de TV da cidade e falou um pouco de sua passagem pelo Palácio do Café. 

COBRANÇA DE DÍVIDA. As homenagens que a prefeita Glaucione Rodrigues decidiu fazer para os ex-prefeitos deram o que falar. Convidado para receber as homenagens representando o ex-prefeito Franco Vialetto e o ex-vice-prefeito Adegildo Aristides Ferreira, o vereador Mário Moreira Angelim (o Jabá) reclamou que  não teve direito de fazer uso da palavra na solenidade ocorrida na segunda-feira. Mas ele não deixou barato. Na mesma noite, ao usar a tribuna da Casa de Leis, Jabá Moreira fez um duro discurso e declarou que a prefeita deveria homenagear o Dr. Adegildo pagando os valores que o município deve para o médico. Segundo o vereador, o Dr. Adegildo foi contratado pela prefeitura no inicio de 2017, quando a prefeita Glaucione Rodrigues assumiu o cargo. Jabá informou que a prefeitura nunca pagou os salários de Adegildo e que isso é um ato vergonhoso, já que o médico dedicou sua vida a prestar serviços ao município e à população. Atualmente com 82 anos, o Dr. Adegildo se dedica a cuidar de seu sítio e já não pensa em atuar na política. O vereador Jabá, que é genro do Dr. Adegildo, declarou que não havia falado sobre o assunto antes, porque seu sogro não queria polemizar. Mas Jabá reclama sem razão pelo fato do cerimonial ter decidido que só os ex-prefeitos e vices presentes falariam. Não caberia a palavra a representantes. Interessante que nas duas ocasiões que Jabá foi representar os homenageados Franco Vialetto e Adegildo, na foto ao lado da prefeita, procurou fazer bela pose e não abandonou o sorriso. Educadamente, Jabá parecia mostrar que nada há e nem houve nada entre os dois, nem mesmo o travamento na Câmara dos 5 milhões para benfeitorias que foi liberado no ultimo dia 18. Na política, tudo é possível...

MULHERES NA POLÍTICA. Já que estamos falando de mulheres na política, é importante lembrar que, nos últimos anos, os partidos têm sofrido muito para encontrar mulheres que aceitem disputar eleições. Em muitos casos, o problema se agravava, quando a Justiça Eleitoral aplicava punições a todas as coligações, pela falta de mulheres nas nominatas. Pelas conversas que acontecem todos os dias nas redes sociais em Cacoal e pelas informações de bastidores, tudo indica que em 2020, os partidos terão vida fácil na Capital do café, porque há um número significativo de mulheres que se preparam para disputar as eleições em Cacoal. A notícia boa é que além de terem interesse em disputar as eleições, as mulheres cacoalenses estão buscando se preparar para a disputa. Várias delas estão praticando a leitura e estudos sobre as leis municipais e isto pode garantir uma boa qualidade nas candidaturas. A população de Cacoal sabe que hoje um dos principais problemas da Câmara de vereadores é que grande parte dos membros da Casa não conhecem a legislação.

CURSINHO PARA CANDIDATOS.  Sobre o problema da legislação e das atribuições do mandato de vereador, um grupo de voluntários de Cacoal se prepara para organizar, no início de 2020, um cursinho cuja finalidade é orientar os futuros candidatos a vereadores e até mesmo os atuais vereadores. O cursinho vai ter como pautas principais a legislação municipal, demais leis relacionadas com o mandato e os limites do mandato de vereador, assim como tratará de orçamento público, conteúdos que realmente faltam para muitos políticos. Esta iniciativa é muito positiva e visa qualificar melhor os candidatos que querem entrar na disputa. Os interessados podem ficar atentos que a coluna vai passar todas as informações, quando o curso for começar. Por enquanto, podemos dizer que vai ser um curso gratuito e que os organizadores querem apenas contribuir com os candidatos e com a cidade. 

ANIVERSÁRIO DA PONTE. Na sessão desta semana, na Câmara de Cacoal, um vereador lembrou que este mês fez um ano que diversos políticos de Cacoal fizeram um comício em cima da velha e condenada ponte que fica na rua Afonso Pena, rua que dá acesso à rodoviária do Colono, ao Shopping Cacoal, ao Sindicato Rural e vários bairros e prometeram que uma nova ponte seria executada no local para acabar com os inúmeros problemas que afligem os moradores, especialmente os que vivem nas proximidades do rio Pirarara. Segundo o vereador, o então vice-prefeito garantiu que o problema seria resolvido, mas após um ano nada foi feito no local e as pessoas continuam sofrendo. O vereador falou ainda que iria mandar fazer um bolo de aniversário da promessa e deixar em cima do local da ponte, para comemorar a promessa dos políticos que participaram do ato um ano atrás. Como não há nenhuma previsão de resolver o problema, tudo indica que mais um bolo terá que fazer em 2020 pois a inércia para a solução do problema que Cacoal no merece.

PROPAGANDA ENGANOSA. Diversos estudantes de escolas públicas estaduais de Cacoal entraram em contato com nossa coluna e reclamaram que uma empresa do município visitou diversas escolas, fez propaganda de seus serviços e prometeu entregar aos alunos certificados que seriam distribuídos gratuitamente. A empresa entregou aos alunos um panfleto com o nome de cada aluno informando que poderia procurar a empresa para receber o certificado prometido. O problema é que, quando foram à empresa, os alunos receberam a informação de que o certificado era gratuito, mas, para receber o certificado, os alunos teriam que comprar apostilas de cursos que a empresa oferece. Esse tipo de situação não pode acontecer, os alunos não podem ser enganados desse jeito. Essas empresas precisam ser fiscalizadas pelos órgãos competentes. Os alunos informaram, ainda, que este problema acontece todos os anos e nenhuma providência é adotada pelas autoridades. É preciso que os órgãos fiscalizadores tomem alguma medida contra esses absurdos. 

CPI DA ENERGISA. Esta semana, os deputados que fazem parte da chamada CPPI da Energisa estiveram em Brasília onde teriam reuniões com autoridades federais acerca dos problemas enfrentados atualmente pelos contribuintes, em relação às contas de energia que são enviadas para as residências e empresas com preços absurdos. Até este momento, a empresa não explicou aos rondonienses a razão dos altos valores e muitas pessoas estão deixando de comprar alimentos para pagar somente a energia. É lamentável que isto aconteça em um estado como Rondônia, onde estão duas das principais usinas hidrelétricas do país. É necessário que a CPI da Energisa resolva de verdade os problemas, porque a população desse estado merece respeito. Caso a CPI termine em pizza, como tantas outras que a Assembleia Legislativa de Rondônia teve em anos anteriores, a revolta será geral no estado.

DIRETORES DE ESCOLAS. Os professores da rede estadual de ensino estão muito irritados com o deputados estaduais. Recentemente, os deputados votaram, por unanimidade uma lei que acabou as escolhas de diretores de escolas pelo voto dos alunos, funcionários e pais de alunos. Tudo indica que os diretores voltarão a ser escolhidos pelos deputados de cada região de Rondônia. Como o processo de escolha de diretores foi uma coisa que trouxe resultados muito positivos, é possível afirmar que os deputados aprovaram, por unanimidade, um grande retrocesso na educação do estado. Esse coronelismo faz um mal horrível para a educação e prejudica as futuras gerações. No sistema que aprovaram, verdadeiros cabos eleitorais voltam a dirigir escolas.  Lamentável!!!

 

O DR. RICARDO DE SÁ, advogado, que nasceu em Recife, Pernambuco, residente em Rondônia desde 1977, que  morou em Ji Paraná e há mais de dez anos reside em Cacoal onde atua como Procurador concursado do Município e entre as funções desenvolvidas já foi Chefe da Casa Civil, Secretário de Justiça do Estado de Rondônia e presidente do Porto Organizado de Rondônia, corintiano,  esposo da Dra. Cláudia Cristina Fernandes Weiller Sá Vieira (odontóloga)  e pai de três filhos, Gabriel, Adrielly e da pequena Estersinha, também lê TRIBUNA POPULAR e o www.tribunapopular.com.br.
 



Fonte: Re
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais de Boca Maldita