Boca Maldita
Boca Maldita

Coluna

EMPREGO DE LUXO - Boca - Maldita de 28 de junho de 2019

Boca - Maldita de 28 de junho de 2019
Publicado em: 28 de Junho de 2019

POLÊMICA NO AR. A prisão de um sargento da Força Aérea Brasileira na Espanha, no meio dessa semana, gerou uma grande polêmica. A confusão aconteceu, porque o militar faz parte de uma equipe que daria suporte à viagem que o presidente faz esta semana para o Japão. Ele partiu do Brasil em missão de apoio à viagem presidencial ao Japão para a reunião G20, integrando a tripulação de outra aeronave que ficaria em Sevilha. De acordo com a FAB, em nenhum momento ele faria parte da tripulação da aeronave presidencial. O sargento foi preso em Sevilla e portava 39 quilos de cocaína na bagagem. Consta que foi a 29 viagem do sargento, sendo que em dois governos anteriores ele também viajou, só que desta vez, caiu. Coincidentemente, caiu em viagem de apoio ao presidente que mais combate o crime organizado. Entretanto, o caso vai precisar ser apurado rigorosamente para que a imagem da nação brasileira não fique tão arranhada como está desde o momento da prisão e o Governo Bolsonaro está pedindo agilidade na apuração.

EMPREGO DE LUXO. Muita gente pode não perceber, mas o melhor emprego do mundo é ser vereador em Cacoal.  Tem mais de 100 dias de férias, salário de 10 mil reais, sessão uma vez por semana, diárias à vontade e pode arrumar confusão em todas as sessões que não acontece nenhuma punição. Na última segunda-feira, os vereadores realizaram a última sessão ordinária deste semestre, o que significa que nada será discutido ou votado na Casa de Leis. Somente dia 05 de agosto, quando o período de chuva estará muito perto de se intensificar, eles voltam às sessões. A Câmara de Cacoal é uma das raras casas de leis do país com 100 dias de férias. As demais cumprem a legislação em vigor no Brasil, que estabelece 55 dias, no máximo. Alguns vereadores alegam que o período é chamado de recesso, mas o recesso que a lei prevê são apenas os 55 dias. Não se pode esquecer que neste, primeiro semestre, muitas sessões não aconteceram, porque a baixaria tomou conta do plenário e as sessões foram suspensas. Um trabalhador, que enfrenta oito horas de trabalho por dia, de segunda até sábado ao meio dia, ganha quanto? É por isso que muita gente pretende concorrer no ano que vem. Até quem tem um bom emprego, mas que ganha bem menos do que ganha um vereador, quer arriscar.

DESBRAVADORES. O movimento dos Jovens Desbravadores da Igreja Adventista de Rondônia estão de parabéns. O evento organizado por eles e que durou quase uma semana em Cacoal teve um efeito muito positivo. Foram cursos, palestras, caminhadas, passeios, panfletagens em defesa de diversas causas coletivas e que necessitam de campanhas. Entre as atividades, podemos citar aquelas voltadas para o aconselhamento de jovens e orientações sobre o trânsito. Com certeza, os resultados serão igualmente muito positivos. Este é um daqueles eventos que merecem elogios, pela qualidade, pela organização e pelos resultados que podem ser colhidos. Estão de parabéns os organizadores, os apoiadores e principalmente os jovens que participaram, porque o encontro certamente atingirá com sucesso todos os objetivos que foram traçados.

LIXO FATAL. Poucos dias atrás, uma emissora de TV mostrou em rede estadual um fato lamentável. Segundo a reportagem, os trabalhadores da empresa que atuam na coleta de lixo do município já sofreram diversos acidentes com vidros que são colocados no lixo doméstico. Ao manusear as sacolas plásticas, os trabalhadores são atingidos por cortes nas mãos que causam grandes transtornos. Realmente é muita crueldade de uma pessoa saber que alguém vai lidar com as sacolas e colocar vidros quebrados dentro. Nos municípios mais avançados, existe o trabalho de coleta seletiva, onde esse tipo de problema não existe. Na coleta seletiva, são separados os resíduos em orgânico, plástico, vidro, metal. Assim os riscos de acidente são muito menores. Bem que Cacoal já merece isso. Vereadores, quem sabe, pensem nisso!

ENCONTRO LIBERAL. A força do governo pode gerar dúvidas em Cacoal depois que aconteceu,  na Capital do Café o encontro municipal do Partido Social Liberal (PSL), sigla que abriga o governador de Rondônia, Marcos Rocha, e o presidente da República, Jair Bolsonaro.  Apesar do grande esforço feito pelos dirigentes municipais, a participação de convidados e militantes da sigla foi muito reduzida. Na plateia, menos de 40 pessoas aplaudiam os discursos que nada de novidade apresentaram. A maior parte do público era formada por servidores públicos, entre eles alguns diretores de escolas. É muito comum que eventos realizados nos municípios pelo partido do governador sejam muito prestigiados. Além disso, o governador Marcos Rocha teve mais de 72% dos votos em Cacoal e o presidente teve 78% dos votos.  Não dá para entender por que o encontro do PSL não atraiu o público cacoalense. Esse jornal, só foi informado sobre o evento no sábado pela manhã, sendo que o evento aconteceu a partir das 14:30hs, e às 15 horas começava o jogo Brasil 5 x 0 Peru. Faltou planejamento e divulgação. O próximo, com certeza...

REFEORMA DA PREVIDÊNCIA. O projeto de reforma da previdência certamente vai ser muito discutido no Congresso Nacional daqui até a votação em plenário. Assim, a mobilização das categorias que se consideram prejudicadas será intensa também. E elas são muitas! No começo desta semana, diversos sindicatos de Rondônia realizaram em Porto-Velho um encontro para o qual foram convidados todos os deputados federais e senadores que representam Rondônia em Brasília. O único a comparecer foi o deputado Mauro Nazif (PSB), que declarou na ocasião, perante todos os servidores presentes, que vai votar contrário ao projeto, por entender que o teor prejudica apenas as pessoas pobres e servidores públicos comuns. Outros deputados que não compareceram ao evento, como é o caso de Expedito Netto e Jaqueline Cassol, também já se reuniram com diversos sindicalistas e prometeram votar contra a matéria. E enquanto não se aprova de uma forma ou de outra, o Brasil vai parando. A expectativa principalmente de empregadores, é grande para saber que passo dar.

EMPRÉSTIMO. Na última segunda - feira, quando os vereadores entraram de férias, o presidente da Câmara, Valdomiro Corá, anunciou que o polêmico projeto relacionado  com os  cinco milhões de reais que a prefeita pediu emprestados à Caixa Econômica tem um novo capítulo. Segundo o presidente, um novo despacho de uma juíza de Cacoal decidiu que a tramitação do projeto na Casa de Leis cumpriu os procedimentos legais exigidos. Entretanto, tudo leva a crer que haverá uma nova polêmica. O problema é que a Mesa Diretora,  em recurso encaminhado ao judiciário, informou à magistrada que a legislação foi cumprida. Todas as pessoas que estavam na sessão sabem que o projeto foi discutido e votado no meio de uma tremenda bagunça. Quem não prestava a atenção no que se discutira, mas sim na bagunça, não sabem que devia haver votos contrários e favoráveis. Agora, os vereadores que se opõem ao teor do projeto já avisaram que não vão admitir a situação, porque não tiveram o direito de votar. Tem gente dizendo que houve a votação e os contrários se descuidaram, ao ficarem brigando por culpa do derrame de café e outras futriquinhas à base de carne seca. Dizem ainda que os vereadores da situação votaram a matéria quando o presidente sentenciou: “Os favoráveis se manifestem e os contrários se mantenham como estão. Aprovado!”. Diante disso  tudo, a Câmara de Cacoal parece imitar o Congresso Nacional, com forças querendo a estagnação e que nada de certo para muitos usufruírem de vantagens futuras. Deixem Cacoal andar! Parece que tem vereador preocupado com a eleição de 2020 que não quer aprovar de jeito nenhum sendo que para prefeito anterior, aprovou tudo. Parem com isso de quanto pior melhor! E olha que informações dizem que se essa grana não for aprovada, com o estoque de material para recuperação de ruas e avenidas quase acabando,sem dinheiro não se repõe. Se o projeto estiver errado, consertem e aprovem e prá frente Cacoal!

DENGUE NA CIDADE. Um levantamento do governo de Rondônia revela que dezenas de municípios do estado correm sérios riscos de serem tomados pelo mosquito da dengue. Infelizmente, Cacoal, uma das referências do estado, está na lista. É muito importante que as autoridades tomem todas as medidas necessárias para evitar esta epidemia, porque a cidade já sofre com outros problemas. Vale salientar que, além das autoridades, a população também tem responsabilidade sobre este assunto, porque pode evitar águas acumuladas em locais indevidos. Já que tantas pessoas falam do amor pela cidade, esse amor precisa aparecer e ajudar cuidar da cidade, mantendo limpa e longe de riscos de doenças tão banais e tão graves. 

PODER ECLESIÁSTICO. A Mesa Diretora da Câmara de Cacoal tem uma mania muito grave. Todas as vezes em que um secretário municipal ou outra pessoa de determinado setor da administração vai até a Casa de Leis prestar esclarecimentos sobre algum assunto, a pessoa é interrompida pelo presidente ou outro membro da Mesa sem ter o tempo suficiente para fazer os esclarecimentos necessários. Isso é ridículo! Na última sessão, esteve na Câmara de Cacoal a senhora Mirian Soares Lacerda, para prestar informações sobre o setor de loteamentos do município. Quando ela começou a explicar, o presidente disse que ela tinha apenas cinco minutos para falar do tema. Não é possível explicar o assunto tão complexo em cinco minutos. Era melhor não ter convidado a mulher. Na mesma sessão, o mesmo presidente colocou uma pessoa que passou muito mais que dez minutos lendo trechos da bíblia na tribuna. Todas as religiões merecem respeito, mas ler trechos da bíblia é uma coisa que as pessoas podem fazer em casa. A função da Casa de Leis é outra. 

PONTE PARA A ELEIÇÃO. No ano passado, aconteceu um sério problema na ponte localizada no Riozinho, entre os municípios de Pimenta Bueno e Cacoal. Na ocasião, foi necessário utilizar um desvio que aumentava o trajeto entre as cidades em aproximadamente 60 quilômetros. Como em 2018 havia eleições diversas autoridades estiveram no local e prometeram resolver os problemas. Os responsáveis pelo DNIT na região informaram que,  após o período chuvoso, fariam os trabalhos de recuperação da ponte. Passou o período de chuvas, passou o período eleitoral e a ponte continua com os mesmos problemas. Vale lembrar que esse ano não tem eleições, mas o período chuvoso está próximo.  Assim, tudo indica que este ano o sofrimento vai ser grande. Esperamos que a ponte não caia até chegar o mês de outubro. Atenção Jaqueline Cassol e outros deputados e senadores que conquistaram votos em Cacoal! Atenção Cirone e Furia! Mexam com o Dnit! Ou esperaremos até que tenha outra eleição?

HOMENAGEM. Cacoal perdeu vários pioneiros recentemente  e sem querer polemizar, informamos que  tem gente sugerindo que o nome do médico Paulo Elifas da Silva, um dos primeiros  médicos a chegar em Cacoal, para o nome da UBS (Sesp). Sem dúvida, uma bela homenagem para quem foi da área e prestou um grande serviço para Cacoal e  região.
 

O GERENTE GERAL DO SICOOB FRONTEIRAS, Edvaldo Rodrigues de Almeida, filho do senhor Gabriel Emídio de Almeida e da Tereza Rodrigues Almeida, que nasceu na cidade de Ouro Preto do Oeste-RO, residente em Cacoal desde 2010, pai da   princesinha  Harumi Gabrielly Okamura de Almeida, cujo hobby é pedalar nas horas vagas  e curtir a família, que ama nossa Cidade Cacoal, também lê TRIBUNA POPULAR e www.tribunapopular.com.br.



Fonte: Redação
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais de Boca Maldita