Boca Maldita
Boca Maldita

Coluna

CAÇA ÀS MULHERES PARA CANDIDATURAS - Boca - Maldita de 12 de julho de 2019

Boca - Maldita de 12 de julho de 2019
Publicado em: 12 de Julho de 2019

CAVALGADA NO ASFALTO. Poucos dias atrás, circulou em Cacoal um áudio, compartilhado em todas as redes sociais, em que um vereador cacoalense entrou em contato com um dos organizadores da EXPOAC e ofereceu seus serviços para recuperar o asfalto em todas as ruas e avenidas onde passará a cavalgada deste ano. Essa situação mostra que a administração de Cacoal enfrenta muitos problemas pela interferência de vereadores que pensam muito mais em fazer política do que em resolver os problemas da cidade. Enquanto os vereadores negociam os lugares onde pode ter asfalto, a população que reside em outros setores da cidade torce para que um dia a situação seja diferente. 

MOTO DA DISCÓRDIA. Uma decisão judicial da Comarca de Cacoal tem criado uma movimentação muito grande dentro da categoria dos profissionais que carregam passageiros em motos, os mototaxistas. A questão é que, além dos condutores já cadastrados pela prefeitura, há mais de vinte anos, entraram no mercado os mototaxistas do sistema que funciona por aplicativo. Conforme a decisão do juiz Mário Milani, os profissionais do aplicativo não estão devidamente legalizados para a atividade. Ocorre, porém, que diversas pessoas interessadas no assunto, entre elas alguns vereadores, correm muito nos bastidores para mudar a decisão no âmbito judicial, enquanto os profissionais já cadastrados buscam apoio de diversas autoridades. Vale lembrar que os mototaxistas de Cacoal participaram com muita dedicação da campanha da prefeita Glaucione Rodrigues e ela declarou, na época, que daria total apoio a eles. Alguma solução terá que ser adotada para resolver o impasse.

CAÇA ÀS MULHERES PARA CANDIDATURAS. A movimentação que acontece nos partidos políticos com registro em Cacoal mostra que as siglas estão muito incomodadas com a situação da eleição no próximo ano. Caso a atual  regra para candidaturas femininas seja mantida, vários partidos políticos não terão condições de participar da eleição, pela falta de mulheres candidatas. Atualmente a legislação eleitoral estabelece que,  caso um partido não tenha o mínimo de 30% de candidaturas femininas, toda a nominata fica impedida de disputar a eleição. No caso de Cacoal, cada partido poderia  ter hoje 18 candidaturas, com, pelo menos 06 mulheres. Precisamos lembrar que a Justiça Eleitoral está de olho nas candidaturas-laranjas e que isso também pode anular uma sigla inteira. O partido do governador Marcos Rocha, por exemplo, foi denunciado depois da campanha de 2018, acusado de ter candidatas-laranjas, aquelas que só preenchiam as vagas, mas que não tinham interesse nenhum em concorrer.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA. No decorrer desta semana, a Câmara dos Deputados aprovou, com quase 400 votos, o projeto de reforma da previdência. Não contentou a todos os  trabalhadores brasileiros que estão trabalhando, mas enche de esperanças os desempregados e quem precisa contratar. Diversas categorias de trabalhadores, como pregam seus sindicatos, afirmam que foram claramente escolhidas para serem prejudicadas pelo governo e pelos deputados. Afirmam que talvez os problemas não serão detectados pelo trabalhador nos primeiros dois ou três anos e os trabalhadores rurais de Rondônia e os servidores públicos parecem indignados com a bancada de deputados que representam a população rondoniense em Brasília. Entre os oito deputados federais, apenas Expedito Neto e Mauro Nazif votaram contra o projeto de reforma da previdência. O maior motivo da indignação dos trabalhadores é que vários deputados participaram de diversas reuniões em diferentes municípios de Rondônia e prometeram votar contra o projeto. Os deputados e deputadas que agiram dessa maneira, mudando de idéia, estão sendo chamados de traidores por todas as entidades sindicais de Rondônia. 

LITERATURA JURÍDICA. O professor Bernardo Schmidt Teixeira Penna, que manteve a coluna “Percepções” durante quase três anos neste semanário e que hoje trabalha na UNIR/CACOAL, está se preparando para lançar seu primeiro livro. Pelas informações que temos, o livro terá como título o mesmo tema defendido pelo professor Bernardo em sua tese de Doutorado e está relacionado com a área do Direito Civil. Com certeza, além de uma excelente leitura, os acadêmicos e demais pessoas que tiverem acesso, terão a sua disposição uma importante fonte de pesquisas sobre o campo do Direito, visto que a nota obtida pelo autor, na tese, foi a nota máxima. Vale salientar que o professor Bernardo está entre os bons professores do curso de Direito do Campus da Unir em Cacoal e pode dar uma valiosa contribuição, uma vez que possui qualidade e muita dedicação. Parabéns!!!

PEDAGOGIA DO DESCASO. Um assunto que muitas pessoas resolveram deixar de lado, mas que precisa ser discutido pela população e autoridades cacoalenses é a situação da escola José de Almeida. A reforma feita na instituição de ensino pela gestão do ex-prefeito Franco Vialetto causou sérios prejuízos aos alunos, famílias e aos cofres públicos. Segundo informações da Secretaria de Educação, a obra de reforma da escola custou aos contribuintes mais de um milhão de reais, mas nunca atendeu os alunos e profissionais. Desde que a prefeita Glaucione Rodrigues assumiu o cargo, a escola foi interditada, por falta de segurança na parte reformada e o contribuinte paga, por ano, quase meio milhão de reais em um prédio que foi alugado para atender os alunos matriculados na escola José de Almeida. Até hoje, nenhuma medida efetiva foi tomada, para resolver o problema.

PEDAGOGIA DA OMISSÃO. Esta situação da escola José de Almeida não pode ficar como está, porque é um absurdo que valores tão altos de recursos públicos sejam aplicados de forma tão prejudicial ao contribuinte. Até hoje os vereadores e todos os órgãos de fiscalização de recursos públicos fingem que não sabem do problema e vão deixando a coisa rolar. Já passou da hora de instalar uma Comissão de Investigação na Câmara de Cacoal, para apurar quem são os culpados e quem deve ser punidos. Além disso, os recursos aplicados devem ser devolvidos, já que não foram aplicados corretamente. Além dos vereadores, é muito provável que o Ministério Público não tenha conhecimento dos fatos, porque não temos conhecimento de nenhuma medida eficiente que tenha sido tomada para punir os abusos cometidos contra o contribuinte e contra as centenas de alunos que estudam naquela escola. Que coisa lamentável!!!

EUROPA SEM ILUMINAÇÃO. No final da semana passada, aconteceu, em Cacoal,  uma animada festa junina, no residencial Jardim Europa. O evento foi organizado pelas pessoas que residem no setor e contou com a participação de muitos convidados de outras regiões da cidade. Todas as atrações que uma festa junina pode ter foram vistas no arraial do Jardim Europa, mas um problema foi constatado pelas pessoas que se deslocaram até o local: são raros os postes onde as lâmpadas ficam acesas, fato que prejudica a vida dos cacoalenses que moram no conjunto. Caso o município receba dos moradores do Jardim Europa a taxa de iluminação pública que vem descontada no boleto de energia, está na hora de passar por lá e fazer alguma coisa. Os cacoalenses que conhecem a Europa sabem que lá não existe problema de falta de iluminação pública. A outra solução seria mudar o nome do bairro, mas isso seria um absurdo! O nome Jardim Europa faz lembrar o Primeiro Mundo e investimento dos moradores, é ótimo, mas a iluminação pública é de  Terceiro Mundo a pior. 

CAIXAS ELETRÔNICOS. A população de Cacoal tem sofrido muito com a falta de caixas eletrônicos na cidade. O problema está no fato de que os caixas do Banco do Brasil não atendem as necessidades da população. Embora a cidade tenha crescido nos últimos anos, certamente o pessoal que administra o BB não deve ter percebido a necessidade. Além da falta de caixas em locais como Shopping, Batalhão de Polícia e outros mais, um dos poucos caixas instalados em um supermercado da cidade passa boa parte do tempo sem cédulas, fazendo com que muitas pessoas percam tempo e ganhem estresse. É necessário os administradores do Banco do Brasil perceberem que a cidade cresceu e que milhares de pessoas dos municípios vizinhos visitam a Capital do café. Além disso, existem bairros que ficam mais distante do centro e as pessoas que possuem contas no BB merecem respeito.

AGENDE, AÍ!    Neste sábado e domingo, acontece em Cacoal a 31ª Feira da Solidariedade, desta vez no espaço Beira Rio. Amanhã, sábado, 13, a festa começará às 19 horas e seguirá com apresentações artísticas, shows musicais com Paulinho Duque e Fernando e; Cuiabano e Douradense. Já no domingo, 14, as atividades iniciarão às 16 horas, dentre a vasta programação haverá shows com Wando Cardoso e Banda e o sorteio de prêmios. As cartelas dos bingos estão sendo comercializadas por R$ 8, com premiação ultrapassa R$ 50 mil. Vá e leve sua família que terão à disposição variaods tipos ede alimentação. Veja algumas barracas: Banco da Amazônia, com a venda de galinhada; Hipermercado Central, com mini salgados; Academia Petúnia, com escondidinho de carne; Yamaha, com caldo de carne; Grupo Anjos do Bem, com canjiquinha de carne de porco; Canopus, com caldo de frango; CRE, com doces; OAB, com cachorro quente; Lions Capital do Café, com bebidas e vatapá; Pastoral, com pastel e caldo de cana;  Igreja Palavra de Vida, com espetinho com mandioca,  Semed, com bolos; Farmácia Yassuda e Laboratório Cid, com bobó de frango e camarão; Gestão Contábil, com carneio ensopado; Casas Três Irmãos e Hoken, com tapioca, suco e café cappuccino; Gazin, caldo de peixe e quentão; Açaí Top 10, com batida de açaí; Amigos do Cernic e Ótica Visão, com tudo de milho; Sicredi, com estrogonofe de carne; Sempre Credi, com batata recheada; ERF Construções; com crepe; Rotary e Concreaço da Amazônia, com bebidas. Para entreter a criançada, haverá muitas opções. O CERNIC precisa de você. Você colabora  e se diverte. 

 

O WESLEI WAGNER BOONE, proprietário da BOONE CARS ESTÉTICA AUTOMOTIVA na Rua Rui Barbosa, 303, Bairro Princesa Isabel (99272.9584), que além de dedicar um fino trabalho na lavagem de seu veículo e em tapetes residenciais, investe na preservação ambiental da margem do rio Pirarara, que é esposo da Patrícia de Souza Araujo e pai da Amanda e do Lorenzo, que mora em Cacoal desde quando nasceu, em 1987, graças aos amados pais Charles e Noilda, flamenguista, sempre leu e continua lendo este jornal TRIBUNA POPULAR e www.tribunapopular.com.br.



Fonte: Redação
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais de Boca Maldita