Boca Maldita
Boca Maldita

Coluna

Boca Maldita de 10 de maio de 2019

Boca Maldita de 10 de maio de 2019
Publicado em: 13 de Maio de 2019

CIÊNCIA E POLÍTICA. A população de Rondônia começou a sentir mais de perto as ações do governo federal. Devido a lambanças de muitas instituições de ensino federal, o presidente determinou o corte de recursos para as universidades federais, escolas federais e institutos federais. Considerado como uma excelente instituição de ensino, o Instituto Federal de Rondônia ( IFRO), que não tem culpa nenhuma, está entre os órgãos que sofreram os cortes. A Reitoria do IFRO já anunciou que caso o governo mantenha os cortes, será praticamente impossível dar sequência às atividades. Quem conhece o trabalho desenvolvido pelo IFRO sabe que os cortes prometidos pelo governo causarão  prejuízos incalculáveis. Vale lembrar que o IFRO desenvolve diversos projetos científicos com os alunos e esses projetos não podem parar por causa de má administração e corrupções em algumas instituições. Que condene os culpados e mantenha os corretos. Para isso, acreditamos que vai demorar um tempinho, mas o IFRO não será penalizado.

SANTO NÃO EXISTE.  Em sessão bastante polêmica, como já virou tradição em Cacoal, o presidente da Câmara, Valdomiro Corá, declarou que não existe nenhum santo dentro da Casa de Leis do município. O motivo da declaração foi a discussão sobre o projeto em que a prefeita Glaucione Rodrigues solicita autorização para realizar um empréstimo de cinco milhões de reais, sob o argumento de que o dinheiro servirá para resolver os problemas de recuperação de ruas e avenidas de Cacoal. Alguns vereadores buscam defender seus pontos de vista alegando que em outras administrações também aconteceram empréstimos.  Esse argumento, porém, não serviu de base para nada. A realidade do município hoje é outra, a administração é outra,  a problemática é outra. Talvez os buracos até sejam os mesmos, mas a análise não pode ser amadora. Não ficou claro, o que o vereador Corazinho tentou dizer, quando avisou que a Casa presidida por ele não tem santos. Mas diversos vereadores ficaram muito irritados. Agora todos nós sabemos que Cacoal precisa andar e recuperar o terreno perdido e a época da estiagem está ai a qual permitirá que os serviços e obras sejam  executados. Vamos deixar de futriquinhas e empecilhos. A população clama por melhorias e a principal é o direito e ir e vir sem cair em buracos.

SIDNEI SOTELE. No começo desta semana, o advogado Sidnei Sotele foi assassinado na frente da Câmara de Vereadores de Cacoal, no momento em que deixava o local, acompanhado de mais duas pessoas, entre elas um servidor da Casa, que acabou ferido. Dirigentes da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Rondônia, registraram grande indignação com o fato e informaram que a OAB vai acompanhar de perto as investigações. Sidnei Sotele tinha sido nomeado para o cargo de Procurador da Câmara poucos dias atrás e a razão de sua morte ainda é um mistério. Além de ocupar atualmente o cargo de procurador da Câmara Municipal de Cacoal, ele também tinha sido procurador do município de Ministro Andreazza, na gestão do ex-prefeito Neuri Carlos Persh, assassinado três dias depois de deixar o cargo. O servidor da Câmara que estava na companhia do Dr. Sidnei Sotele foi atingido e precisou passar por alguns procedimentos médicos. É possível que ele seja chamado para falar sobre o assunto, mas como possui deficiência visual não podemos afirmar que ele tenha visto as pessoas que executaram o advogado.

TOQUE DE CAIXA. O vereador Claudinei Ribeiro Castelinho fez um duro discurso sobre a conduta adotada pela Mesa Diretora, quando, na sessão anterior, fez várias manobras para empurrar goela abaixo um projeto do executivo que tinha a finalidade de solicitar autorização para pedir cinco milhões emprestados na Caixa Econômica Federal. Castelinho questionou o fato de o presidente Valdomiro Corá ter impedido que os vereadores dessem opinião sobre a matéria. Quase ninguém prestava a atenção nas palavras do presidente da casa, nem os defensores e nem os opositores e o presidente colocou a matéria em votação e foi aprovada. Parece que não deram a atenção necessária, principalmente os opositores que preferiram ficar atentos ao embate entre os vereadores Jabá e Rogerinho, com cada um dos demais prestando atenção no round seguinte. A prefeita Glaucione Rodrigues precisa ter muita cautela, caso ela queira dar continuidade às ações referentes a esse projeto, porque realmente não houve deliberação em Plenário, culpa que não é dela mas que pode inviabilizar vários atos da administração. Essas matérias aprovadas “a toque de caixa” podem provocar muita dor de cabeça para a prefeita. Culpa de quem? Muitos culpam os próprios vereadores que não põem ordem na casa mesmo sabendo da necessidade que a atual presidência necessita.

AUSÊNCIA DECISIVA. No dia em que o polêmico projeto referente aos cinco milhões foi colocado na pauta da Câmara, o vereador professor Nilton Cesar não estava presente e sua presença na Casa teria sido decisiva. Na realidade, o que se comenta é que a ausência do vereador naquele dia teria sido uma manobra do grupo defensor da administração, para que o voto decisivo ficasse com o presidente da Casa, vereador Corazinho. O professor Nilton Cesar não se manifestou, até hoje, sobre os fatos e não compareceu à sessão desta semana. Alguns vereadores informaram aos demais colegas que nesta sessão, ele não teria ido porque fez uma cirurgia. Assim que tivermos contato com o vereador, vamos perguntar o que realmente aconteceu nos bastidores, mas ele alegou que não poderia estar presente, porque tinha um compromisso em Porto-Velho.

LINHAS ABANDONADAS. Ao usar a tribuna da Câmara Municipal de Cacoal, na sessão da última segunda - feira, o vereador Pedro Rabelo fez um relato sobre a situação atual da Linha 09 do município de Cacoal. Segundo o edil, a administração tem a tradição de fazer reparos nas linhas rurais apenas quando algum evento festivo acontece na localidade, abandonando as estradas vicinais durante vários meses do ano. Em seus questionamentos, Pedro Rabelo afirmou que tem esperança de que a Linha 09, entre tantas outras,  seja recuperada, uma vez que este mês haverá um evento na região. As secretarias de Agricultura e de Obras precisam adotar alguma medida em relação a esta tradição, porque,  infelizmente, é uma realidade. Além disso, há casos em que algumas linhas recebem serviços pelo critério político, enquanto outras ficam abandonadas. A produção de alimentos e a geração de emprego e renda não podem ser submetidos a critérios políticos ou eleitorais.

IMPRENSA OFICIAL. O vereador Mário Moreira, o Jabá, denunciou, na última segunda-feira, o suposto esquema em que,  segundo ele, o presidente da Câmara estaria tentando beneficiar uma emissora de TV da cidade, com um contrato que seria próximo ao valor de 100 mil reais. Jabá Moreira alertou o presidente Valdomiro Corá e informou que não há legalidade no contrato e que a intenção é apenas política. Não tivemos acesso ao contrato denunciado pelo vereador Mário Moreira, mas vamos esperar novos desdobramentos e informaremos nossos leitores. Em sessão anterior, um projeto que previa contrato de cerca de 170 mil reais com a imprensa foi rejeitado pelo Plenário da Casa. Claro que nem todos os órgãos de imprensa possuem relação com esse tipo de situação, razão pela qual não podemos generalizar e pelo que se houve, somente uma TV e um jornal diário como vem ocorrendo há vários anos,  serão contratados.
    
MAIO AMARELO. Durante este mês,  o Departamento Estadual de Trânsito e órgãos municipais voltados para este setor desenvolvem diversas campanhas cuja finalidade é orientar a população, sobre a segurança no trânsito. A campanha é denominada Maio Amarelo e visa conscientizar a sociedade sobre a humanização das condutas praticadas no trânsito. Na realidade, o ideal seria termos um trânsito mais humano e menos violento durante todos os dias do ano, porque a violência no trânsito precisa acabar, porque não podemos aceitar os altos índices de acidentes e mortes ocorridas pela falta de conscientização da sociedade. A Secretaria Municipal de Trânsito de Cacoal necessita desenvolver ações com o objetivo de melhorar a qualidade de vida no trânsito do município e não ficar só pensando em arrecadação através de aplicações de multas.

DIA DAS MÃES. Neste domingo, vamos comemorar uma data muito especial. O Dia das Mães está entre as datas mais festejadas do Brasil. Claro que, infelizmente, nos últimos anos, o dia das mães tornou-se uma coisa mais mercantilizada, sem aquela carga de afeto que enchia de emoções e de orgulho mães e filhos de gerações anteriores. Hoje prevalecem as viagens caras, os carros de luxo, os aparelhos eletrônicos de última geração, os restaurantes caros e outros fatos que não combinam com a essência do que deveria realmente ser comemorado. Assim, esperamos que neste domingo os sentimentos mais afáveis tomem conta das famílias.  A mercantilização do Dia das Mães precisa ser revista por todos nós. Parabéns, MAMÃES!!!!”

 

O NEY RANGEL SOARES, esposo da Rose Mary Rodrigues dos Santos, pai do Ronney, do Rômullo e do  Rafael e  avô do Murillo, todos corintianos,  que nasceu em Rondonópolis-MT e que vive em Cacoal desde 77, que trabalha no SAAE desde 98 e desenvolve a função de operador de tratamento de água, filho do senhor Nelson  Rangel, o seu Nelson da Farmácia, que é o presidente do Mococa – Movimento Corintiano de Cacoal, sempre leu, desde sua primeira edição em 23 de agosto de 1980 e continua lendo TRIBUNA POPULAR e acessando o www.tribunapopular.com.br.
 


Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais de Boca Maldita