Boca Maldita
Boca Maldita

Coluna

ELEIÇÕES DE DIRETORES DE ESCOLAS: SINTERO ENTRA EM AÇÃO. Leia Boca Maldita de 06/12/2019

Boca Maldita de 06/12/2019
Publicado em: 06 de Dezembro de 2019

COMPLEXO POLICIAL. Esta semana,  diversos delegados de polícia estiveram na Câmara Municipal de Cacoal. Não! Desta vez não foi para prender nenhum vereador e nem para apartar brigas. Os delegados foram ao legislativo conversar com todos os vereadores sobre um projeto que está em andamento na Casa e cuja finalidade é liberar para o Governo de Rondônia uma área de 20 mil metros quadrados onde será construído o Complexo da Secretaria de Segurança Pública do estado onde serão instaladas delegacias diversas, IML, setor de perícia e outros órgãos de segurança. Os recursos para a construção da importante obra já estão solicitados pela deputada federal Jaqueline Cassol, através de uma emenda parlamentar de sua autoria, no valor de R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais). Conforme comentou um dos delegados que visitaram a câmara, a previsão é que a obra seja licitada no próximo ano e a construção, segundo ele, levará cerca de três a quatro anos.

JAQUELINE CASSOL. A autora da emenda que visa construir o complexo policial em Cacoal teve uma atitude digna de elogios. A obra que será construída vai atender a população com muito mais comodidade e conforto, porque a atual Delegacia Regional encontra-se em situação vexatória, em razão da falta de reforma há vários anos. Embora os policiais que trabalham em Cacoal sejam muito dedicados, não é fácil trabalhar em um órgão com estrutura tão precária como é atualmente a Polícia Civil de Cacoal. A população merece respeito, merece ser atendida em um local melhor. E os policiais também merecem respeito. Não é justo que eles tenham um trabalho tão difícil e que tenham que enfrentar todas as dificuldades em função de uma estrutura física praticamente destruída como é a delegacia da cidade. Parabéns à deputada Jaqueline Cassol.

ELEIÇÃO DE DIRETORES DE ESCOLAS. O Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Rondônia (SINTERO) reuniu, no começo desta semana, filiados de todos os municípios do estado no gabinete do presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, Laerte Gomes. O objetivo dos professores era cobrar dos deputados a imediata revogação de uma lei aprovada por eles a toque de caixa para acabar com a eleição de diretores nas escolas estaduais de Rondônia. Comenta-se em todos os municípios que a intenção dos deputados seria acabar com a eleição de diretores para que eles possam indicar ao governador Marcos Rocha os nomes de sua preferência para dirigir as escolas. A estratégia dos deputados, segundo o Sintero, seria colocar cabos eleitorais como diretores para manter o controle político das escolas. Na reunião, o presidente da Assembleia, que é também autor do projeto que acaba a eleição de diretores, juntamente como o deputado Lazinho da Fetagro, prometeram trabalhar para mudar a situação. O projeto foi aprovado com os votos de todos os deputados estaduais. Conforme a presidente do Sintero, professora Lionilda Simão, caso os deputados mantenham a decisão, os professores iniciarão o ano de 2020 em greve, por decisão de todas regionais do Sintero. Com sinceridade, assim funciona!

DISTRITO DE DIVINÓPOLIS. Em visita que fizemos recentemente ao distrito de Divinópolis, ouvimos da população diversas reclamações contra a atual administração e principalmente contra os vereadores. Segundo dizem alguns moradores, nesta atual administração, a prefeita Glaucione Rodrigues revogou a condição de distrito que Divinópolis tinha desde a gestão do padre Franco. Não sabemos as razões pelas quais o distrito deixou de ser distrito, mas essa medida irritou os habitantes daquele lugar. Além desta situação, os moradores reclamam do descaso com a escola João de Deus, que fica localizada em Divinópolis, porque segundo ele o mato está muito alto e a estrutura da escola tem sido prejudicada pela falta de reformas. Um dos moradores cobrou dos vereadores uma postura mais responsável em relação ao distrito. Em tempos passados, os vereadores chegaram a realizar sessões da câmara no distrito de Divinópolis e no Riozinho, mas praticamente nada do que foi dito pelos vereadores nessas sessões virou realidade. Só gogó!
ORÇAMENTO DA AGRICULTURA. Durante várias ocasiões, o vereador Claudemar Littig (conhecido como Mão) reclamou das medidas administrativas adotadas pelo Poder Executivo, em relação á diminuição dos valores previstos no orçamento do município para o setor de agricultura. Mas as reclamações do vereador de nada adiantaram. A Câmara de Cacoal aprovou, poucos dias atrás, o orçamento para 2020 e ficou definido que os valores relacionados com a agricultura diminuíram cerca de meio milhão de reais. Isto significa que as possibilidades de investimentos neste setor serão menores e os agricultores podem sentir os efeitos nos primeiros meses do ano, quando as chuvas ficarem mais intensas e as estradas ficarem mais comprometidas. É necessário que as autoridades municipais passem a olhar a agricultura com outros olhos, porque Cacoal está entre os municípios onde a agricultura é seu principal potencial. Vereadores e autoridades, o que é que vocês comem que não vem da agricultura e da área rural?

DESENVOLVIMENTO PREMIADO. Esta semana, a prefeita Glaucione Maria Rodrigues Neri esteve na capital do estado para receber um importante prêmio. Trata-se de uma premiação coordenada pelo SEBRAE que escolheu os municípios com maior grau de desenvolvimento do estado. A premiação é dada aos municípios que investem e apoiam as pequenas e micro empresas. De acordo com as informações divulgadas na imprensa, Cacoal ficou com o prêmio de primeiro lugar, por ser o município que mais investe no desenvolvimento. Presidente Médici, segundo o SEBRAE, é o segundo município do estado que mais investe no desenvolvimento e Santa Luzia, município da Zona da Mata, ficou com a terceira colocação. Os critérios de como é feita a escolha não foram divulgados, mas a premiação causou surpresa até mesmo nos empresários e na população de Cacoal. Se os critérios forem convincentes, já pensaram se Cacoal tivesse funcionando tudo com perfeição?

PAPO FURADO. Alguns vereadores de Cacoal visitam diversos bairros da cidade dizendo que eles pediram para asfaltar as ruas que estão recebendo asfalto nos últimos meses. Porém as coisas não são bem assim e a história está mal contada. A verdade é que quando uma rua vai receber asfalto, o projeto é elaborado meses ou anos antes, então os vereadores ficam sabendo quais serão as ruas beneficiadas. Assim, aqueles metidos a espertos, enviam documentos para a prefeitura “solicitando” que aquelas ruas sejam asfaltadas. Claro que existem pessoas que acreditam, porque existes muitas pessoas inocentes, mas essa é apenas uma forma de enganar os eleitores e fingir que trabalham. Em geral esse tipo de malandragem parte de vereadores ligados à administração e que possuem acesso aos projetos. A partir de agora, como as eleições de 2020 se aproximam, com certeza haverá vereadores visitando casas e dizendo isto. Mas somente quem quiser deve acreditar, assim como papai Noel... E tem um munícipe que diz ter perdido a graça de assistir sessões da Câmara. “Lá só pedem as mesmas coisas, ofício para que tapem os buracos das ruas, que asfalte a rua tal, que conserte a ponte, tal que conserte o bueiro tal...”.

RECESSO PARLAMENTAR. A próxima segunda-feira (09) deve ser a última sessão ordinária da Câmara Municipal de Cacoal no ano de 2019. Após este período, os nossos vereadores começam o chamado recesso parlamentar e devem voltar ás deliberações somente no dia 17 de fevereiro de 2020. Vale lembrar que no meio do ano, os vereadores também tiveram recesso e ficaram parte do mês de junho e todo o mês de julho em recesso. Isto tudo somado, passa de 100 dias, embora a Constituição Federal estabeleça que o recesso nunca pode ultrapassar 55 dias. Muitas pessoas de Cacoal já contestaram esse período tão longo de férias, quando nada é votado na Casa de Leis e as comissões não podem funcionar. Entretanto os vereadores alegam que trabalham muito e precisam descansar. Nem os deputados estaduais, federais e os senadores possuem férias tão longas como os vereadores de Cacoal. Não é à toa que tem um bando de espertinhos que querem se candidatar a vereador. Vai que passa e daí ele passa quatro anos numa boa, bem remunerado e com longas férias. 
 

VEREADOR QUE SABER... Em sessão extraordinária da Câmara Municipal de Cacoal, o vereador Mário Angelino Moreira (o Jabá) declarou que a prefeita Glaucione Rodrigues precisa explicar por que a administração pagou cerca de 30 mil reais ao ex-prefeito de Ministro Andreazza, Neuri Carlos Persch, no mês de março de 2017. Neuri foi executado em frente a residência de sua mãe, em Ministro Andreazza, no dia 04 de janeiro de 2017, mesma data em que teria sido nomeado como secretário de Planejamento de Cacoal. Segundo as declarações do vereador Jabá, o ex-prefeito teve salários até o mês de março do mesmo ano, porém pessoas próximas à prefeita negaram os fatos e dizem que o vereador não entendeu as informações. Assim que nossa redação tiver informações mais precisas sobre os fatos, vamos publicar na coluna, porque é possível que tenha havido algum engano.

ADOTANDO A IDEIA.  Num bate papo entre amigos, o assunto era a sugestão de um dos participantes que comentava sobre os cansativos e insistentes vídeos de realizações da administração municipal, que são postados em grupos de whatsapp e nas redes sociais. O cidadão sugeriu e pelo menos a idéia no momento foi acatada pelos presentes, que consiste na produção de vídeos, mostrando os problemas que atingem a cidade e a população e que os mesmos sejam enviados para os poderes executivo e legislativo de Cacoal e que também sejam postados nos grupos de whatsapp e redes sociais. Cada cidadão pode produzir seu vídeo mostrando o problema que vê e que é de competência da administração municipal resolver. Se a idéia vigorar, pode até ser bom para a administração pois ficará informada de problema que pode não conhecer.

 

O ELIAS FERREIRA MARTINS, publicitário,  que nasceu em Fátima do Sul-MS e aos 08 anos mudou-se para Conceição, na Paraiba, onde viveu sua adolescência e em busca de dias melhores, ao ouvir sobre uma terra rica e promissora, mudou-se para Cacoal no dia 25 de abril de 1987. “Nesta maravilhosa cidade”, como faz questão de frisar, Elias teve seu primeiro emprego, isso na Rede Amazônica (TV Cacoal) onde trabalhou por 9 anos. No mesmo emprego conheceu sua esposa, Gerlânia Bernardo de Sousa e dessa união nasceram os 03 filhos, Gleriston, Elaine e Wellinton, e hoje, sorri com muita alegria, com a presença dos quatro netos, Grabriel, Izabely, Matheus e Guilherme. O Elias, hoje,  trabalha no mesmo segmento que começou em 1987, com sua empresa Mega Vídeo Produções, fundada em 2002 que com muito profissionalismo produz vídeos, propaganda e marketing. Olhem ai, políticos, a campanha está chegando! E o Elias Ferreira Martins continua lendo TRIBUNA POPULAR e o www.tribunapopular.com.br.



Fonte: Redação
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais de Boca Maldita