Boca Maldita
Boca Maldita

Coluna

Boca Maldita - 31 de maio de 2018

Boca Maldita - 31 de maio de 2018
Publicado em: 31 de Maio de 2019

REFORMA ADMINISTRATIVA. Esta semana, o Senado Federal votou o projeto de reforma administrativa apresentado pelo presidente Jair Bolsonaro, ao tomar posse. Assim, ficou definido que o número de ministérios deixou de ser 29, como era no governo de Michel Temer e passou a ter somente 22 pastas. No mesmo projeto estava previsto que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) ficaria sob o comando do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Entretanto, os senadores decidiram manter a alteração feita na Câmara dos Deputados e mantiveram o COAF sob a responsabilidade do ministério da economia, fato que deixou muitos aliados do governo irritados. Entretanto, o próprio presidente da república enviou uma carta aos senadores pedindo que votassem para que o órgão fosse administrado pelo ministério da economia, explicando as razões.  A grande preocupação do governo é com o tempo para votação no Congresso, já que a MP perde a validade na próxima segunda-feira (3), e uma alteração no Senado exigiria nova análise da Câmara, que com certeza, atrasaria ainda mais os passos do governo. “O governo já ganhou em 95% do texto da reforma. O Coaf vai continuar nas mãos do governo e no principal ministério, de Paulo Guedes e a atuação vai ser a mesma. Temos que garantir que a MP não caduque”, afirmam governistas.

PROTESTO GOVERNAMENTAL. No último domingo, o governador Marcos Rocha, os deputado federais Chrisóstomo Moura e Lúcio Mosquini e ainda o deputado estadual Eyder Brasil, subiram ao palco do protesto realizado em Porto-Velho e defenderam as bandeiras do movimento, considerado uma manifestação a favor do governo. Claro que não há nada de ilegal na atitude de tais políticos, mas é muito importante lembrar que o estado de Rondônia tem milhares de servidores públicos que possuem participação decisiva no processo eleitoral do estado, como foi na ultima eleição, inclusive em apoio a esses citados acima. Vale lembrar ainda que hoje tramita no Congresso Nacional o projeto de reforma da previdência, que os servidores analisam se é bom ou algo prejudicial à categoria dos servidores públicos. A relação dos políticos que defendem a reforma pode sofrer desgaste em relação aos servidores públicos, depois que sentirem os efeitos da reforma. 

VISITA GOVERNAMENTAL. O Paulo Duarte (Paulinho do Cinema) cobrou, na sessão ordinária da Câmara Municipal de Cacoal, uma visita do governador do estado ao município. Desde que tomou posse, no dia 1° de janeiro, o governador Marcos Rocha ainda não fez nenhuma visita ao município, embora Cacoal esteja entre as principais cidades de Rondônia.  É possível que a razão da ausência do governador seja consequência da agenda de compromissos nos meses em que está no cargo, mas é importante que sua assessoria pense nesta situação, porque um município da importância de Cacoal não pode ficar tanto tempo sem receber o chefe do executivo estadual. É bom recordar a votação que obteve por aqui...

GUARDA MIRIM. Na semana passada, as pessoas responsáveis por cuidar das atividades da Guarda Mirim foram surpreendidas com um fato muito negativo. Elementos até o momento não identificados roubaram todos os computadores da entidade. Como muitas pessoas conhecem a história, a Guarda Mirim de Cacoal tem excelentes resultados durante os anos em que atua da cidade e muitos profissionais excelentes que atuam hoje no município tiveram seus ensinamentos na Guarda Mirim. Na verdade, todas as pessoas da cidade deveriam contribuir para preservar e ajudar a entidade, porque centenas de família são ajudadas pelos trabalhos desenvolvidos com crianças e jovens no local. Infelizmente, ficará muito difícil para os coordenadores dos trabalhos desenvolverem as ações sem os computadores. Caso os equipamentos não sejam localizados, seria importante que as pessoas e instituições pudessem repor os aparelhos, porque as pessoas precisam muito deles. E a nossa querida Guarda Mirim, realizava e realiza eventos como o Porco no Tacho, visando arrecadar para ajudar na manutenção de suas atividades.

PORCO NO TACHO. Já que estamos falando da Guarda Mirim, no próximo dia 15 de junho haverá um evento no local. Será o Porco no Tacho, opção que já ficou bem conhecida na cidade e virou uma tradição da Guarda Mirim. Como é sempre muito difícil contar com a regular ajuda do poder público para desenvolver os trabalhos, as pessoas que gostam de contribuir com esta entidade fazem eventos como este. Assim, os recursos angariados são para custear ações da própria Guarda Mirim. Considerando que nos últimos dias a entidade sofreu sérios prejuízos, com o roubo dos computadores, é importante que haja a colaboração da sociedade neste evento que acontecerá. Com certeza, a presença e a contribuição da comunidade será algo fundamental, para que os trabalhos possam continuar em defesa das crianças e jovens de nossa Amada Cacoal. Que tal nossos dois deputados se unirem para levar à Assembléia Legislativa um projeto que contemple essa instituição, dando oportunidade de ampliar o atendimento? E que nossos vereadores façam o mesmo por aqui.

POLÍTICA E PIROTECNIA. Na última sessão ordinária da Câmara de Cacoal, dois ou três vereadores questionaram um processo de licitação que teria sido publicado pela administração em um jornal da cidade e cuja finalidade é contratar barracas, comprar fogos de artifício e outros objetos que são utilizados em shows pirotécnicos. Os vereadores não disseram qual seria o evento a ser beneficiado com o processo, mas é importante que eles procurem saber se realmente é verdade ou se a prefeitura está apenas brincando. Conforme declaração de vereadores que viram a publicação, os valores ultrapassam 1,6 milhão de reais. Deve ser para o período de um ano para atende programação que fazem parte da programação de eventos, muitos já tradicionais,  mas com tantos problemas que a cidade enfrenta e com a evidente crise financeira, não é possível acreditar que a administração vai gastar esses valores, até em foguetórios que não levam a nenhum lugar.

CONSELHO TUTELAR. Conforme programação divulgada no município, no próximo dia 10 de junho acontecerá em Cacoal a eleição dos membros do Conselho Tutelar do município, fato que certamente vai movimentar politicamente a cidade. A atribuição dos membros do Conselho Tutelar é defender e proteger os direitos das crianças e adolescentes, conforme está estabelecido na legislação vigente, como é o caso do Estatuto da Criança e Adolescente, conhecido por ECA. Os problemas envolvendo menores em Cacoal realmente são muito complexos, principalmente porque o Conselho Tutelar não dispõe de uma estrutura que permita atender todas as demandas da cidade. Está na hora de nossas autoridades abrirem os olhos e oferecer uma estrutura melhor aos conselheiros, porque não é fácil trabalhar com as condições atuais. E os  tererés saudáveis continuam rodando por ai, através da garotada,  né vereador Pedro Rabelo?

POLÍTICA E RELIGIÃO. A eleição do Conselho Tutelar é muito conhecida em Cacoal, pelo fato de envolver muitos partidos e igrejas. Todas as vezes em que ocorrem eleições, é normal ver entre os candidatos e candidatas pessoas que representam interesses de entidades partidárias ou religiosas. Os eleitores que vão escolher os novos conselheiros precisam estar atentos para este fato. Entre as atribuições que devem ter as pessoas que disputam a eleição para o cargo de conselheiro tutelar deve prevalecer o conhecimento técnico sobre o assunto e a disposição para defender os interesses de crianças e adolescentes não de igrejas e partidos políticos e nem ser cabos eleitorais de políticos indicados por estes.  Vamos acompanhar de perto as campanhas!

ALUGUEL DE MÁQUINAS. Na sessão da última segunda-feira, o vereador Claudinei Ribeiro (Castelinho) fez duras críticas contra a administração sobre algumas ações encaminhadas pela prefeita Glaucione Rodrigues e que estão, segundo ele, relacionadas com processos de licitação cujo objetivo é alugar máquinas e equipamentos para trabalhar no município. Em sua fala, o vereador lembrou que poucos meses atrás a própria prefeita fez várias divulgações na imprensa, informando que Cacoal ganharia uma ajuda de 150 milhões de reais em maquinas e que a ajuda seria através de emendas do ex-deputado Nilton Capixaba. Quem acompanha nossa coluna certamente vai lembrar que houve várias solenidades para comemorar a aquisição dessas máquinas. Realmente é estranho que agora tenha que alugar, como a prefeitura não divulga o que foi que aconteceu, fica a duvida.

PICUINHAS LEGISLATIVAS. Os vereadores de Cacoal adotaram uma mania muito estranha na última sessão. Quando algum vereador subia à tribuna para falar no grande expediente era sempre interrompido por um dos colegas com um pedido de aparte. Conforme consta na legislação, os pedidos de apartes são comuns nas sessões, porém o fato soou estranho pela forma como ocorreu. Antes mesmo que o colega pudesse cumprimentar as pessoas da plateia, aparecia um vereador pedindo aparte. Pelo andamento da sessão, viu-se claramente que os pedidos tinham como finalidade fazer ataques uns contra outros. É realmente lamentável que nossos “nobres” vereadores usem esse tipo de expediente, quando poderiam usar a sessão para discutir os problemas da cidade.

REVIVENDO. Numa das administrações de Cacoal, o fundador deste jornal sugeria ao comando do município que adotasse a idéia de Toledo, no Paraná. Lá existia um terreno desvalorizado por conter um banhado e um prefeito teve a idéia de transformá-lo num lago artificial, onde hoje, os imóveis mais caros da cidade estão ali e já estão sendo verticalizados. Nos finais de semana e feriados muita gente de outros municípios, tem Toledo como destino, ou seja, o lago, com seus restaurantes e eventos. A idéia do tribuneiro seria de aplicar projeto semelhante na tal de baixada do Clodoaldo, que seria da avenida Sete de Setembro,  até a Belo Horizonte, onde seriam criadas pista de caminhadas, quadra esportivas, local para grandes eventos. Na época só existiam alguns casebres, tudo fácil para desocupar. Justificativa: a prefeitura não tem dinheiro para isso! Cacoal, hoje, não tem um lugar para fazer caminhadas e lembrando ainda que a idéia em Toledo foi tão boa que já se criaram mais um lago artificial e tem projetos para outros. Lá mesmo em Toledo, ao longo de parte de um igarapé, que chamam de sanga, desenvolveram um projeto para caminhadas, com bancos para descanso e bate papo, com preservação de toda a natureza, sem derrubar uma árvore e a própria população ajuda a cuidar. Um vereador de nossa Câmara que recebeu a sugestão de implantar em trecho do Pirarára, não deu a mínima satisfação.  Ele não deu satisfação e nós estamos cansando de nossos políticos!

 

O JOSÉ MARIANO DE SOUZA, que desenvolve medicina natural, esposo da Leonil Pires e pai do Raí Mariano e da Acsa Pires, que nasceu em Cácaces-MT e chegou a Cacoal em 1969 com dois meses de vida, com seus pais, os pioneiros Joaquim Mariano de Souza e Maria das Doares de Souza, que é flamenguista, também lê o jornal mais antigo de Rondônia e acessa o www.tribunapopular.com.br.



Fonte: Redação
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais de Boca Maldita