Boca Maldita
Boca Maldita

Coluna

Boca Maldita - 08 de março de 2019

Boca Maldita - 08 de março de 2019
Publicado em: 08 de Março de 2019

MULHERES DO BRASIL. Hoje, no Brasil e outros países, é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Por este motivo, muitas homenagens são realizadas nas instituições públicas, privadas e nas famílias. Na realidade são homenagens muito justas, porque as mulheres são as responsáveis pela perpetuação da humanidade e possuem lugar de destaque na sociedade. Infelizmente, sabemos que há no Brasil um número muito alto de mulheres agredidas ou assassinadas, realidade que mostra a urgente necessidade que temos de melhorar nosso país. As mulheres precisam ser respeitadas como merecem e ocupar os justos espaços que elas têm no mundo, no país e em Rondônia. Queremos registrar nossos cumprimentos a todas as mulheres de Cacoal, de Rondônia e do Brasil, desejando que nosso país procure, a cada dia, reconhecer e respeitar as nossas mulheres. PARABÉNS, MULHERES!!!!

VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES. Ao fazer a homenagem às mulheres de nosso estado, também queremos registrar que Rondônia precisa realmente se conscientizar e lutar para diminuir os índices de violência contra as mulheres. Os dados apresentados oficialmente revelam que, até 2017, Rondônia estava entre os três estados do país com os maiores índices de estupros. Há outros fatores de violência contra as mulheres nos quais nosso estado infelizmente aparece entre os campeões brasileiros e nós precisamos lutar bravamente para combater estas estatísticas. Em 2018, no município de Cacoal, por exemplo, houve diversos homicídios em que as vítimas eram mulheres, situação que também é verificada em Porto-Velho e diversos outros municípios do estado. Então, fazer apenas homenagens muitas vezes não vale nada. É necessário diminuir a violência contra as mulheres. 

CARNAVAL E PROTESTOS. Os desfiles de escolas de samba, blocos e grupos comunitários durante este carnaval foram marcadas por muitas críticas contra o governo do presidente Jair Bolsonaro, que está há apenas dois meses no cargo, mas que enfrenta alguns desgastes em virtude de problemas administrativos ou políticos de seu governo uma vez que encontrou muito estrago para ser consertado. Em São Paulo, foram inúmeros protestos no sambódromo e no Rio de Janeiro a escola de samba Estação Primeira de Mangueira foi a agremiação que apresentou os maiores protestos contra os políticos e a violência no país. A escola acabou sendo a campeã do desfile carioca, prova de que os jurados e o públicos aprovaram o tema apresentado na Marquês de Sapucaí. Claro que não havia citações nominais contra políticos, mas a Mangueira levou para a avenida uma bandeira gigante com o modelo da bandeira do Brasil. No local onde está escrito “Ordem e Progresso” a escola de samba trouxe as palavras “índios, negros e pobres”...

PORNOGRAFIA. Como forma de revidar às críticas que recebeu de agremiações carnavalescas e foliões, o presidente decidiu postar, em seu perfil no Twiter, um vídeo com conteúdo adulto, sugerindo que o material resume o que é o carnaval no Brasil. Diversos congressistas, reagiram imediatamente e afirmaram que o presidente feriu as normas de conduta que deve ter pelo cargo que ocupa. Alguns juristas chegaram a falar de crime de responsabilidade, o que poderia gerar o afastamento do presidente, mas é difícil acreditar que o clima no país seja propício para debater o impeachment do presidente que foi eleito poucos meses atrás, por tal motivo. Diversos aliados de Jair Bolsonaro avaliam que está na hora dele se afastar das redes sociais, quando não for para dar informações oficiais e que não causem tanta polêmica e desgaste por mostrar o que pensa. Pode-se dizer que, até hoje, os maiores desgastes do presidente foram resultados do uso indevido das redes sociais, por parte dele ou de seus filhos. Mas quanto ao assunto que ele comentou referente ao carnaval, como reage a população do país? Queremos um Brasil serio ou não?

REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Muitos aliados do presidente Jair Bolsonaro fizeram críticas a ele pelas postagens nas redes sociais e disseram que ele deveria usar as redes sociais para falar de projetos do seu governo, visto que os deputados e senadores não estão tão convencidos como seus eleitores. Um levantamento recente feito com alguns líderes de partidos em Brasília revelou que hoje o governo não tem os 308 votos necessários para aprovar a reforma da previdência e a forma como tem agido dificulta a situação. Conforme o projeto assinado por Bolsonaro, os trabalhadores rurais e professores serão algumas das principais vítimas do projeto, caso seja aprovado como está. Entidades de trabalhadores já se mobilizam para falar com deputados e senadores nos estados e tudo indica que o clima ficará muito tenso, se os políticos de Brasília, não forem contemplados com tradicional política do toma lá da cá...

AUXILIO MUDANÇA. Uma lista divulgada no portal da Câmara dos Deputados revelou que o deputado Mauro Nazif (PSB/RO) foi o único membro da bancada federal de Rondônia que não aceitou receber o “Auxilio-Mudança”. O benefício é pago pela Câmara dos Deputados aos deputados eleitos e reeleitos. Como cada deputado recebe R$ 33.700,00 de ajuda, em forma de “auxilio”, a Câmara dos deputados empregou, no começo deste ano cerca de 20 milhões de reais para pagar o “Auxílio-Mudança”. No caso dos deputados reeleitos, eles não mudaram para lugar nenhum. Diversas ações foram apresentadas por partidos e advogados para impedir a farra, mas a  Câmara dos Deputados conseguiu autorização do STF para manter o benefício. Vale lembrar que é a mesma Câmara que decide se acaba ou não com o auxílio moradia dos membros do judiciário... Então, está tudo em casa!

MERENDA ESCOLAR. O governo de Rondônia tomou algumas medidas este ano que deixaram os professores muito irritados. Entre as medidas, a SEDUC tem orientado diretores de escolas para impedir que professores se alimentem nas escolas. É muito comum nas escolas os professores comerem junto com os alunos e este fato é importante para consolidar a harmonia e para que os alunos estejam sempre próximos aos professores. Em todas as escolas do estado, os professores podem comer somente depois que todos os alunos comeram, para evitar que falte merenda. Após o término do intervalo, a merenda que sobra é jogada no lixo ou então pessoas que conhecem as escolas costumam pedir para guardar a sobra e usam como alimentos para porcos. Não há nenhum caso em que tenha faltado merenda em alguma escola porque três ou quatro professores comeram. Convenhamos, há coisas mais interessantes para a SEDUC cuidar do que impedir que os professores comam na escola. Há casos de professores que moram em municípios vizinhos e saem para trabalhar todos os dias. Definitivamente, não é com esse tipo de medida que vamos melhorar a qualidade do ensino. Mas para quem trabalha em casa, preparando aulas, trabalho para os alunos ou corrigindo provas para levar à escola, não custa nada preparar uma marmitinha também! 

GESTÃO DEMOCRÁTICA. Outra medida do governo que os professores ficaram muito irritados foi o adiamento das eleições para diretor de escola que, conforme estabelecido na legislação estadual, deveria ocorrer este mês de março. Em documento endereçado às Coordenadorias Regionais de Ensino, a SEDUC explicou que não haverá eleição para diretores, porque este ano terá nas escolas a Prova Brasil. O documento diz ainda que a manutenção dos diretores também tem a finalidade de manter a qualidade do ensino nas escolas. Quem trabalha em escolas, porém, sabe que a aplicação de provas externas e a qualidade do ensino são coisas que raramente possuem ligação direta com diretores de escolas. A qualidade de ensino está diretamente ligada à qualidade técnicas dos professores e à boa assimilação dos alunos. As provas externas chegam às escolas apenas na data de aplicação e as datas são programadas com vários meses de antecedência. 

TAPA BURACOS. As pessoas que vivem ou visitam Cacoal e trafegam entre os bairros Floresta, Vilage do Sol, Teixeirão e Jardim Saúde respiraram aliviadas esta semana. A questão é que um buraco no cruzamento das ruas Afonso Pena e Anísio Serrão foi, finalmente, pavimentado pela Secretaria de Obras de Cacoal. As reclamações eram incontáveis e as pessoas tiveram muitos prejuízos, entre eles acidentes e danos no sistema de suspensão dos veículos. Claro que ainda são inúmeras as ruas onde a situação está praticamente intransitável, como é o caso da rua Jacob Moreira Lima, no Jardim Saúde, mas a população espera que as coisas melhorem nos próximos meses. Assim como a rua Anísio Serrão, a Jacob Moreira Lima também é uma via que dá acesso a vários bairros e por isso os problemas são maiores.

USINA DE ASFALTO. Em todos os bairros de Cacoal, as pessoas esperam com muita expectativa que ocorra o final do período chuvoso, porque certamente a administração já cumpriu os preparativos para iniciar a recuperação de ruas e avenida da cidade, que hoje estão em estado muito precário. Como a capacidade da Usina de Asfalto, segundo informações da administração é de 80 toneladas de asfalto por hora, com certeza, nossa cidade estará recuperada com brevidade, logo após o fim das chuvas. E com a sugestão do vereador Rogerinho, vai andar mais rápido ainda. O vereador sugere que as demais secretarias que possuem poder, ou seja, estrutura e maquinário, que ajudem a Secretaria de Obras a acabar com os buracos e recuperar ruas acabadas. Se isso é possível, aplauso para o vereador, afinal, o período de estiagem é pequeno para tanto e um mutirão pode fazer bem.

 

O JOVEM Jackson Santos de Souza, nascido em Cacoal em 1992, corintiano, agora colaborador deste jornal, filho de Francisco Luiz Santos (in Memorian) e de Rondonete Correia de Souza, casado com a Sabrina e pai do Arthur Henrique, também lê TRIBUNA POPULAR  e o www.tribunapopular.com.br.
 



Fonte: Redação
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais de Boca Maldita